16 de novembro de 2007

Vire do lado do avesso


Às vezes a vida da gente parece do avesso.
É sempre assim... quando você acha que vai ter uma semana ótima e feliz, fica doente e passa o feriado em casa, de cama! Quando acha que tinha tudo pra ser um desastre, se divirte como nunca.
Quando acha que foi bem na prova, vai mal. Quando tem certeza que errou metade da prova, tira 10.
Quando não tem dinheiro pra nada, acha aquela calça (sapato, blusa, enfim) dos seus sonhos, numa promoção! Quando está com o bolso cheio de dinheiro, anda em todas as lojas do centro de Campinas e em todas as lojas de todos os shoppings atrás de uma simples jaqueta jeans e não acha.
Às vezes você passas horas se arrumando pra ir pra balada, coloca sua roupa mais linda, faz a maquiagem mais perfeita, seu cabelo parece de propaganda de shampoo ... e quando você tá na balada, nenhum ser sequer olha na sua cara. Você não recebe um sorriso nem do bêbado na fila do caixa ou do barman. Aí... naquele dia que você saí correndo, sem tempo de se arrumar, com sua calça jeans velha, uma blusinha básica, faz o maior sucesso!
Naquele fim de semana que você não tem nada, absolutamente nada pra fazer, chove o tempo todo! Aí, quando você tem dez mil provas e trocentros trabalhos pra entregar na semana seguinte, faz aquele sol e você sequer tem tempo de entrar na piscina.
Quando você quer muito uma coisa, ela não acontece. Quando você não quer, ela vem. Se você pensa positivo sobre algo, acontece justamente o contrário. Quando você nem se preocupa e nem pensa no assunto, tudo acontece do jeitinho que você queria.
Aí você acaba percebendo que as coisas acontecem independente de você. Não que elas aconteçam sem você, mas elas não são influenciadas pelos seus pensamentos, planos ou sorte. Isso é balela! Elas acontecem simplesmente porque iam acontecer... é claro que você pode dar aquela forcinha, cooperar, facilitar um pouco, afinal não há felicidade que alcance pessoas fechadas, isoladas e mal-amadas... mas você não pode mudar tudo. Até porque quando você muda (como passando aquela maquiagem) pode nem ajudar, ou nem fazer diferença.

Um comentário:

Talitajj disse...

Oi Aline!! Gostei do teu texto...é como diria Diane Lane em "Sob o sol da Toscana": quando vc pára de procurar joaninhas, elas aparecem...hehe!!
Td de bom pra vc!
Beijos
ps: faz tempo que não posto, não tem dado tempo de escrever nada legal...